Endoscopia e lesões subepiteliais: o que fazer?

endoscopia

Na endoscopia, o achado de elevações ou protuberâncias recobertas por mucosa normal, que levam o nome genérico de lesões subepiteliais, é frequente (1 em cada 300 exames). São muitas vezes um desafio para o endoscopista pela dificuldade em definir a sua origem (podem fazer parte da parede do órgão ou não) e obter material adequado para o diagnóstico definitivo.

Os pacientes, em geral, são assintomáticos, mas podem apresentar sangramento digestivo, sinais de obstrução como vômitos, distensão abdominal ou disfagia (dificuldade para engolir).

A maioria das lesões subepiteliais são pequenas e benignas, no entanto, dependendo do tamanho, história clinica e localização precisam ser adequadamente estudadas.

A ecoendoscopia, também conhecida como ultrassom endoscópico, é o método de escolha para o estudo e o diagnóstico dessas lesões, principalmente quando estas atingem 1 cm ou mais de tamanho. Lesões menores, dependendo da localização e história clinica, podem ser acompanhadas pela endoscopia tradicional.

O exame de ecoendoscopia é capaz de definir a sua origem, tamanho e possíveis características preocupantes. Quando indicadas, a punção ou a biópsia por agulha podem ser realizadas durante o exame, determinando o diagnóstico definitivo com excelente acurácia.

Prof. João Nebel

Ficou com alguma dúvida ou deseja marcar uma consulta? Entre em contato através dos nossos telefones: (21) 3547-5563 ou (21) 98020-8081 (WhatsApp).

Além disso, para acessar mais conteúdos informativos, acompanhe o nosso Instagram. Ou, se preferir, realize agendamentos pelo nosso site aqui.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺