Sintomas de depressão e dieta têm relação? Estudos sugerem que sim!

Sintomas frequentes de “barriga inchada”, refluxo, dor de cabeça, náuseas e alteração nas fezes podem indicar alguma intolerância alimentar.

Pessoas com intolerância ao açúcar, mais especificamente a frutose e sacarose, largamente presente nos produtos industrializados como refrigerantes, sucos de caixinha, biscoitos (sob a forma de xarope de milho e xarope de glicose), poderiam ter seus sintomas depressivos associados ao seu consumo.

Isso porque, açúcares não absorvidos (devido intolerâncias, por exemplo) se ligam ao triptofano intestinal, impedindo sua absorção. O triptofano é um aminoácido,  precursor da famosa serotonina, neurotransmissor tão importante para o equilíbrio do humor.

“Mas Dra, e as frutas?”
As frutas contém frutose mas também são ricas em fibras, nutrientes e minerais que, quando consumidas de forma regular, dentro de uma dieta equilibrada, constituem benefício para a saúde.
Portanto, devemos nos preocupar com as “formas ocultas de frutose” no refrigerante, sucos industrializados, biscoitos e balas tão consumidos e habitualmente oferecidos às crianças.

Além disso, dietas pobres em triptofano, seriam capazes de resultar em sintomas depressivos em pouco tempo.

Se você apresenta humor deprimido e desânimo intenso, observe se também apresenta algum desconforto com o consumo de alimentos ricos em frutose. Pode estar tudo relacionado.

Alimentos ricos em cálcio e magnésio  estimulam a produção de triptofano (o aminoácido precursor da serotonina). Brócolis e gergelim, tofu, caju, salmão, espinafre, aveia e arroz integral, queijos magros.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺