Azia ou refluxo? Saiba como é feito o exame de pHmetria esofagiana

phmetria-esofagiana

A pHmetria esofagiana é uma das formas de diagnóstico do refluxo gastroesofágico, condição que afeta, aproximadamente, 12% da população brasileira atualmente. Por sua vez, ela faz com que o conteúdo do estômago retorne ao esôfago, causando dor, inflamação e outras complicações.

Indicações para o exame

O exame é realizado através da introdução de uma sonda de fino calibre na narina. Desta forma, inicialmente, será feita anestesia de uma das narinas com gel de lidocaína (anestesia local) para a passagem da sonda. Não é necessário sedação ou administração de medicamentos venosos.

Suas principais indicações são: diagnóstico de refluxo gastroesofágico que não pôde ser documentado na endoscopia digestiva e também para avaliar resposta e controle do tratamento de refluxo.

Como é feita a pHmetria esofagiana

Uma sonda muito fina é fixada ao nariz com esparadrapo e conectada a um aparelho pequeno que ficará preso à cintura por 24 horas. Em seguida, o paciente é liberado logo após a instalação do aparelho e DEVE se alimentar normalmente e manter a sua rotina de atividades durante o exame.

Será necessário fazer algumas anotações específicas nas 24 horas que ficará com o aparelho. Sendo assim, essas anotações serão registradas em um formulário que será entregue a você no dia do exame. Após 24 horas, o paciente deverá retornar a Gastrolife para a retirada do cateter e do aparelho.

Não é preciso ter medo, pois o exame é seguro e indolor! Ou seja, ele não apresenta riscos ou complicações, embora a passagem da sonda pelo nariz possa, em alguns casos, causar náusea, desconforto e raramente sangramento local, que habitualmente desaparecem ao término do exame.

Preparo para o exame de pHmetria esofagiana

  • Compareça no horário agendado. Além disso, traga o pedido médico do exame com indicação (não é necessário a presença de acompanhante, já que o exame não é realizado sob sedação);
  • Faça jejum de água e alimentos de 4h. Porém, se o paciente apresentar histórico de esôfago dilatado ou dificuldade na ingestão de alimentos, o jejum de alimentos deverá ser de 12h (podendo ingerir água até 4 horas antes do exame);
  • É obrigatório e necessário a realização de endoscopia digestiva alta e esofagomanometria antes do exame e da pHmetria. Logo, deve-se trazer os exames mais recentes relacionados ao esôfago;
  • O paciente não poderá tomar banho após inserção da sonda de pH. Portanto, recomenda-se tomar banho antes de realizar o exame;
  • Compareça, preferencialmente, com blusa de botão que abra na frente;
  • Traga relógio ou celular para programar as horas no aparelho.

Atenção:

Algumas medicações podem interferir no resultado do exame e devem ser suspensas (vide abaixo). No entanto, demais medicamentos de uso regular podem ser tomados na manhã do dia do exame com um pouco de água.

Suspender 12h antes do exame:

Antiácidos (Hidróxido de Alumínio, Mylanta plus®, Pepsamar®, Andursil®, etc)

Suspender 10 dias antes do exame:

Ranitidina, omeprazol, pantoprazol, lanzoprazol, esomeprazol, Nexium®, Esomex®, Tecta®, Gazia®, Adipept®.

Ficou com alguma dúvida ou deseja marcar uma consulta? Entre em contato através dos nossos telefones: (21) 3547-5563 ou (21) 98020-8081 (WhatsApp).

Além disso, para acessar mais conteúdos informativos, acompanhe o nosso Instagram. Ou, se preferir, realize agendamentos pelo nosso site aqui.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺