Chia, linhaça e aveia: Grãos que fazem a diferença

Escolhemos a chia, aveia e linhaça para darmos início à série “Grãos que a gente ama” pela nossa nutricionista, Ronimara Santos, a fim de explorarmos seus benefícios e formas de inclui-las na rotina.

Chia

Uma semente de origem andina que se tornou popular na cozinha dos brasileiros. Portanto, é muito conhecida pela sua quantidade de fibras, que ajudam a regular a função do intestino e de ômega três, uma substância anti-inflamatória.

Entretanto, ela também é muito rica em minerais como cálcio, ferro, potássio e magnésio. Ainda assim, possui um sabor muito leve e sua crocância faz dela uma semente de fácil aceitação por adultos e crianças.

Desta forma, você pode usar a chia em preparações doces (chia pudim, em sucos, no iogurte, sobre a salada de frutas…) e salgadas, como em sopas, sobre a salada ou o arroz, em empanados e como ingrediente de uma granola salgada.

Aveia

Em flocos, farinha, farelo… são muitas as formas para consumir esse alimento mais que nutritivo. Sendo assim, pode-se dizer que a aveia é rica em fibras solúveis e não solúveis que, juntas, regularizam o trânsito do nosso intestino.

Portanto, uma delas, a beta glucana, ainda tem participação na redução dos níveis de colesterol. Logo, cada tipo de aveia é mais indicado para certo tipo de preparação, então já salve essas informações para não errar mais:

  • Farelo de aveia: é a parte externa do grão, muito rica em fibras. Sendo assim, é uma ótima opção para agregar nutrientes em bolos, panquecas e biscoitos;
  • Farinha de aveia: a farinha é a parte mais interna do grão, rica em amido, concentrando melhor a propriedade de formar gel e, assim, engrossar cremes e mingaus. Além disso, pode ser utilizada em bolos também;
  • Aveia em flocos: é a aveia integral processada em flocos grandes, ideais para preparar cookies e granolas doces e salgadas;
  • Aveia em flocos finos: flocos menores de aveia integral são mais agradáveis ao paladar. Vão bem na vitamina, sobre a salada de frutas e iogurtes.

Linhaça

Tem a dourada e tem a marrom, e ambas são ótimas sementes para adicionar na sua dieta! Nesse sentido, a linhaça é mais uma semente rica em ômega-três, além das fibras, é claro. Por isso, ela é bem crocante e mais oleosa que a chia, podendo ser utilizada em empanados, sobre saladas e em bolos e pães multigrãos, por exemplo.

Em contrapartida, para preservar melhor as propriedades do ômega-três, se for consumir na forma de farinhas, compre pequenas quantidades e guarde na geladeira, em um pote de vidro protegido da luz e tampado. No entanto, se conseguir processar a semente e fazer a sua farinha em casa, melhor ainda.

Receita de Granola Salgada

Para aproveitar todos os benefícios dessas sementes, testa essa receita que leva todos esses ingredientes:

GRANOLA SALGADA:
¼ xícara de chia

¼ xícara de linhaça marrom

¼ de xícara de linhaça dourada

¼ de xícara de semente de abóbora

¼ de xícara de semente de girassol

½ xícara de castanha de caju picada grosseiramente

1 xícara de aveia em flocos

1 colher de café de sal

1 colher de café de páprica picante

1 colher de café de açafrão

MODO DE PREPARO:

  1. Misture todos os ingredientes e leve ao forno 180 graus sobre uma folha de papel manteiga;
  2. Deixe assar por 15 minutos;
  3. Guarde em um pote bem tampado;
  4. Sirva sobre as saladas.

Ficou com alguma dúvida ou deseja marcar uma consulta? Entre em contato através dos nossos telefones: (21) 3547-5563 ou (21) 98020-8081 (WhatsApp).

Além disso, para acessar mais conteúdos informativos, acompanhe o nosso Instagram. Ou, se preferir, realize agendamentos pelo nosso site aqui.

Nutricionista - Ronimara Santos

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺