Teleconsulta: vale a pena pagar por isso?

teleconsulta

Com a pandemia do novo coronavírus, o Conselho Federal de Medicina liberou a prática da teleconsulta. Mas será que o atendimento à distância funciona? Vale a pena pagar por uma consulta onde o médico estará atendendo através do computador ou celular?

A consulta via telemedicina não permite o exame físico, mas é capaz de ajudar e resolver muitos casos, além de acalmar e orientar o paciente. Com a possibilidade de escuta detalhada das queixas do paciente, é possível analisar os resultados de exames já realizados, sanar dúvidas em relação a doença e tratamento, fazer orientações e prescrever medicamentos quando necessário. Tudo isso sem o risco e inconveniência do deslocamento.

Mesmo antes da pandemia, a telemedicina já era uma prática liberada e utilizada em diversos países. No Brasil, o cenário é novo e muitos podem ter dúvidas, mas vamos esclarecer alguns pontos:


1. Como é feito o agendamento?

O agendamento é feito através do consultório/clínica ou mesmo pelo próprio médico. Assim, o paciente manifesta a vontade do atendimento não presencial e agenda normalmente um horário para o profissional e especialidade solicitado.


2. Como é feito o pagamento?

Alguns planos de saúde estão provendo o pagamento desse tipo de consulta para o paciente. Caso o paciente não tenha um plano de saúde ou o plano de saúde em questão não esteja liberando esse tipo de atendimento ainda, ele deverá realizar o pagamento antes da consulta (dependendo do lugar, poderá ser feito pagamento por meio de depósito bancário ou cartão de crédito/débito).

Em caso de pagamento particular, a nota fiscal deve ser enviada eletronicamente e o paciente pode usá-la para reembolso ou declaração junto ao imposto de renda.

3. Aceita plano?

Sim, alguns planos estão pagando por esse tipo de atendimento. No caso do paciente possuir um convênio ou plano de saúde que cubra a consulta por telemedicina, a autorização para o convênio será solicitada pelo médico ou clínica e o paciente precisará confirmar a solicitação e atendimento para que o mesmo possa ser cobrado.

4. Como é a consulta?

A consulta poderá ser realizada por diversas plataformas, como por exemplo, chamadas de vídeo pelo próprio WhatsApp, ou por plataformas próprias de telemedicina. O importante é a segurança da conversa e a possibilidade do paciente conhecer o profissional que está atendendo.

Dessa forma, o médico fará contato com o paciente, no horário previsto e, através de uma chamada de vídeo, escutará todo o histórico do paciente, fazendo perguntas detalhadas sobre o que está acontecendo. Se for necessário, o médico pedirá exames para auxiliar no diagnóstico e conduta e, já nessa consulta, poderá prescrever medicamentos para as queixas apresentadas.

5. Tem receita? O médico pode pedir exames?

Sim. As receitas e pedidos de exames com assinatura eletrônica são válidas e podem ser usadas para a compra dos medicamentos (inclusive medicamentos de controle especial) e realização de exames.

Também é importante salientar que, dependendo do caso, o médico, apesar da teleconsulta, pode precisar ver o paciente pessoalmente. No entanto, uma consulta a distância bem-feita pode adiantar bastante os procedimentos, deixando o paciente mais seguro sobre o próximo passo.

Ficou com alguma dúvida ou deseja marcar uma consulta? Entre em contato através dos nossos telefones: (21) 3547-5563 ou (21) 98020-8081 (WhatsApp). Para acessar mais conteúdos informativos ou agendamentos, visite nosso site.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺