Esofagite eosinofílica: Saiba tudo sobre a doença inflamatória crônica

esofagite-eosinofilica

A impactação alimentar e a disfagia (dificuldade de engolir) são alguns dos sintomas da esofagite eosinofílica.

Também conhecida como esofagite alérgica, a esofagite eosinofílica é uma doença inflamatória crônica que acomete crianças e adultos. Portanto, é caracterizada pela inflamação da parede do esôfago, enquanto ‘eosinofílica’ indica um componente alérgico desencadeante, deixando o esôfago cheio de eosinófilos.

Ainda assim, a reação alérgica é ocasionada por um mecanismo diferente de outras alergias já bem conhecidas, como rinite, asma e dermatite (IgE), por exemplo.

Contudo, embora os testes de alergias alimentares não se apliquem a essa doença, percebe-se uma mesma epidemiologia, ou seja, pessoas alérgicas, geralmente, são as mesmas que, por mecanismos diferentes, desenvolvem esofagite eosinofílica.

Sinais e sintomas

A princípio, os adultos podem apresentar queimação, azia, dificuldade para engolir alimentos ou líquidos, dor no peito e impactação do alimento no esôfago, o que dá a sensação de que a comida “não desce”.

Desta forma, os são sintomas normalmente podem ser confundidos com doença do refluxo, um diagnóstico diferencial e que também pode estar sobreposta à doença.

Possíveis complicações da esofagite eosinofílica

Se não tratada adequadamente, o paciente pode evoluir com suas complicações:

1) Estenose (estreitamento do tubo esofágico), com consequente impactação do alimento, necessitando de intervenção endoscópica. Por isso, seu diagnóstico é feito através da endoscopia e biópsia esofágica;

2) A endoscopia pode mostrar alterações no esôfago, como sinais de inflamação e estreitamento do tubo esofágico;

3) Na biópsia, pode-se encontrar um aumento da quantidade de eosinófilos e alterações na parede esofágica.

Formas de tratamento

O tratamento deve ser individualizado e pode ser feito pela regra dos 3 D’s:

  1. Drogas (remédios)
  2. Dieta
  3. Dilatação esofágica (se necessário)

Para isso, será preciso o controle endoscópico seriado para a avaliação de resposta ao tratamento. Logo, com a evolução e melhora do número de eosinófilos e da clínica do paciente, esse controle será espaçado.

Portanto, ao indicar qualquer um dos sintomas apresentados, cuide-se e procure seu gastroenterologista!

Ficou com alguma dúvida ou deseja marcar uma consulta? Entre em contato através dos nossos telefones: (21) 3547-5563 ou (21) 98020-8081 (WhatsApp).

Além disso, para acessar mais conteúdos informativos, acompanhe o nosso Instagram. Ou, se preferir, realize agendamentos pelo nosso site aqui.

Dra. Fabiana Basílio

Gostou? Compartilhe com os amigos!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Agende aqui sua consulta

ou exame!

Este formulário é um pré-agendamento e em breve nossa equipe entrará em contato com você!

Prefere agendar por Whatsapp?
Agendar Consulta
Agendar Exame

Dra. Bruna Puente

Gastroenterologia & Endoscopia

CRM 52.0102944-4

Médica graduada pela Faculdade de Medicina Souza Marques, possui residência médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e residência em Gastroenterologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Atua no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do aparelho gastrointestinal (refluxo, gastrites, úlceras, doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável) e doenças do fígado (esteatose, hepatites, cirrose hepática) entre outras. 

Na Gastrolife atende consultas em Gastroenterologia e Hepatopatologia. Além disso realiza endoscopia digestiva.

Apaixonada pelo hepatologia,  integra também a equipe de transplante hepático em Hospitais privados

Gostou? Vem conhecer!☺